quinta-feira, 15 de junho de 2017

Lamento dos Imperfeitos, Padre Fábio de Melo e Lucy Alves

lucy alves e padre fábio de melo

Destaco na publicação de hoje sobre a Música Brasileira, um comunicador.  Professor universitário com
amplos conhecimentos filosóficos, escritor, poeta, compositor, cantor e sacerdote católico. Bem pela
imagem acima todos já sabem tratar-se do Padre Fábio de Melo, nascido na cidade de Formiga, no
Estado de Minas Gerais,  em 3 de Abril de 1971.  Com musicalidade nata, sensibilidade social e
humana,  é um intérprete que cativa seu público com mensagens em suas letras, textos de
belo conteúdo poético e literário,  objetivas e universais,  revelando ser ele um  Artista
completo.  Escolhi para ilustrar a postagem, o vídeo no qual canta em um dueto com
Lucy Alves,  "Lamento dos Imperfeitos", uma de suas muitas composições no ritmo
Regional Nordestino.  O duo chamou minha atenção pela ótima interpretação.




Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 




Não sou perfeito estou ainda sendo feito
E por ter muito defeito vivo em constante construção
Sou raro efeito não sou causa e a respeito
Da raiz que me fez fruto desfruto a divina condição

Em noites de céu apagado desenho as estrelas no chão
Em noites de céu estrelado eu pego as estrelas com a mão
E quando a agonia cruza a estrada eu peço pra Deus me dar sua mão

Sou seresteiro sou poeta sou romeiro
Com palavra amor primeiro vou rabiscando o coração
Vou pela rua minha alma às vezes nua
De joelhos peço ao tempo a ponta do seu cobertor

Em noites de céu apagado desenho as estrelas no chão
Em noites de céu estrelado eu pego as estrelas com a mão
E quando a agonia cruza a estrada eu peço pra Deus me dar sua mão

Vou pelo mundo cruzo estradas num segundo
Mundo imenso vasto e fundo todo alojado em meu olhar
Sou retirante sou ao rio semelhante
Se me barram aprofundo depois vou buscar outro lugar

Em noites de céu apagado desenho as estrelas no chão
Em noites de céu estrelado eu pego as estrelas com a mão
E quando a agonia cruza a estrada eu peço pra Deus me dar sua mão


padre fábio de melo



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente! comentários são o alimento do meu blog...