segunda-feira, 16 de outubro de 2017

A Arte no Mundo - Itália


the birth of venus

alessandro di mariano di vanni filipepi - sandro botticelli - 1445/1510
tempera on canvas - 172.5 x 278.5 cm - uffizi gallery
florence - italy

fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

domingo, 15 de outubro de 2017

Lucílio de Albuquerque, Uma Obra Prolífica

paisagem


Nasceu no  Estado do Piauí,  Barras,  no ano de 1877,  deixou-nos  na cidade do  Rio de Janeiro em 1939.
Desenhista, vitralista, pintor e professor, em 1895 ingressou na Faculdade de Direito de São Paulo
Paulo, mas a pintura muito o atraia, o que fez com que abandonasse o curso de Direito após
um ano, mudando para o Rio de Janeiro onde frequentou a Escola Nacional de Belas
Artes como "aluno livre". Após cinco anos matricula-se no curso regular sobre
pintura na Academia, de 1901 a 1905, tendo aulas com Rodolfo Amoedo,
Zeferino da Costa e Henrique Bernardelli. Em 1906, ganhador do
prêmio de viagem ao exterior no  Salão Nacional de Belas
Artes e parte para Paris, França  para novos cursos.



lucilio de albuquerque - autorretrato


Na École Nationale Supérieure des Beaux-Arts e na
Académie Julian, aprimorou seus  estudos e participou da
Exposição Nacional de Bruxelas, produziu os vitrais do pavilhão
do Brasil na Exposição Internacional de Turim, Itália, em 1911. De volta
ao Rio de Janeiro  torna-se professor de  desenho figurado  na Acadenia, e em
1937 é nomeado  Diretor  cargo que por motivos de saúde, declina no ano seguinte.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




efeito de sol, manhã em niterói

paisagem, cidade histórica, minas gerais

jangada

paisagem com fonte de água

expedição à laguna


nu

despertar de ícaro

clube de golfe na gávea

mãe preta

paisagem

paisagem de petrópolis





destaco: paisagem de jurujuba


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Todos os Cantos, Liah Soares

liah soares


Trago de volta ao Blog a compositora, instrumentista e cantora Liah Soares, que natural da pequena
Tucurui, Pará, é hoje um dos grandes nomes da Música Brasileira. Suas composições revelam
grande talento e suas interpretações cativam o público ao passear pelos mais variados
estilos musicais. Escolhi para essa publicação, sua composição autoral intitulada
"Todos os Cantos", que de maneira suave narra a saudade de um ex-amor.
Liah foi o destaque em 19/07/2014, cantando sua autoral "Casa Vazia".




Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 


video


Uma nuvem que já vai passarm uma onda que volta para o mar
Sou areia nos dedos a deslizar sou a mesma em outro lugar

Eterno enquanto durou encanto que o tempo levou
Deixou teu cheiro em todos os cantos
Eterno enquanto durou encanto que o tempo levou
Deixou teu cheiro em todos os cantos que eu vou

Sou afago versos solidão o amargo do seu coração
A metade do que eu nem sei dizer o pedaço torto de você

Eterno enquanto durou encanto que o tempo levou
Deixou teu cheiro em todos os cantos
Eterno enquanto durou encanto que o tempo levou
Deixou teu cheiro em todos os cantos que eu vou


liah soares



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Sobre CENSURA em Obras de Arte


 A CENSURA...

..." é um instrumento odioso utilizado pelos regimes ditatoriais. Não é compatível, portanto, com o regime democrático brasileiro."

Sendo assim solicito aos responsáveis pelo "facebookBrasil", proibir minhas publicações sobre artes plásticas, pinturas/esculturas de grandes mestres mundiais, em outros países que por sua livre escolha a aceitem, mas não aqui em minha terra natal, o Brasil.
Abaixo mais dois trechos de nossa Constituição sobre CENSURA.

“... é livre a expressão da atividade intelectual, ARTÍSTICA, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença” (art. 5º, inciso IX); 
“...é vedada toda e qualquer CENSURA de natureza política, ideológica e ARTÍSTICA” (art. 220, § 2º). Logo, nenhuma espécie normativa reconhecida pelo Direito brasileiro, NÃO PODERÁ ACEITAR A CENSURA.

é... esperava que os responsáveis por essa rede social, tivessem um pouco mais de bom senso em publicações sobre pinturas/esculturas de grandes mestres, mas a publicação sobre "davi de michelangelo" foi também bloqueada...


carlos miranda (betomelodia) 


(publicado em meus espaços na WEB)

A Arte no Mundo - Itália

   

david

michelangelo di lodovico buonarroti simoni, 1475 / 1564
sculpture in marble carra - 517 x 199 cm - academy of fine arts
florence - italy

fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Abigail de Andrade, uma Obra Marcante

estendendo a roupa


O destaque nas Artes Brasileiras de hoje,  é sobre uma pintora nascida em Vassouras, Estado do Rio
de Janeiro em 1864, e cuja morte deu-se em Paris, França, no ano de 1890. Muito pouco sabe-se
sobre essa pintora fluminense, que aos dezoito anos expos seus desenhos sob elogios da
crítica especializada, por sua excelente qualidade, na primeira exposição organizada
pela Sociedade Propagadora das Belas Artes. Abigail de Andrade, desenhista e
pintora, estudou no Liceu de Artes e Ofícios,  na cidade do Rio de Janeiro,
1882, como aluna de Joaquim José Insley Pacheco e Angelo Agostini.



abigail de andrade - autorretrato


Após dois anos cursando o Liceu,  participou da   Exposição Geral de Belas Artes,  não sem antes ter
enfrentado o  preconceito  existente contra as mulheres,  e fez da pintura sua profissão.  Nessa
que foi a mais brilhante do Segundo Reinado, Abigail, Giovanni Battista Castagneto, Georg

Grimm e Thomas Georg Driendl,  renomados companheiros de premiação,  dividiram
o prêmio que foi a Medalha de Ouro do Primeiro Grau.  Grande conquista e um
merecido reconhecimento por seu talento,  embora estreante nas Artes. A
sua pintura retrata  vários temas,  como paisagens, cenas cotidianas
do Rio de Janeiro, retratos, naturezas mortas e outros mais. Em
1888, por motivos pessoais vai de mudança para a capital
francesa, Paris, onde dois anos depois veio a morrer.





Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




sem título informado
sem título informado


a hora do pão

trecho de paisagem

rua do rio de janeiro

o cesto de compras

um canto no meu ateliê

caminho em niterói
sem título informado




destaco: estrada do mundo novo com pão de açúcar ao fundo


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Rosa Morena, Quinteto Casuarina e Emanuelle Araújo

emanuelle araújo e joão cavalcanti


A primeira publicação sobre a Música Brasileira do mês, não poderia ser outro ritmo senão um bom
Samba, e com o Quinteto Casuarina e uma convidada dotada de muito axé, cantora da banda
baiana Moinho. E o resultado é contagiante, com João e Emanuelle em uma excelente
performance, com a composição de Dorival Caymmi "Rosa Morena", um clássico
da cultura musical brasileira.  Irreverência, presença de palco e o balanço
de um bom Samba, é o que a dupla e seus instrumentistas oferecem.

O Quinteto,  que já foi destaque aqui no Blog com as interpretações
de Disritmia, Certidão e Baile no Elite, volta ao Blog com Rosa Morena em
um duo com Emanuelle Araújo,  apresentando-nos a cantora Emanuelle Araújo, a
compositora e atriz natural de  Salvador, Bahia,  com toda  sua beleza e axé, muito axé.




Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 


video


Rosa morena
Onde vais morena Rosa
Com essa rosa no cabelo e esse andar de moça prosa
Morena morena Rosa

Rosa morena o samba tá esperando
Esperando pra te ver
Deixa de parte esta coisa de dengosa
Anda Rosa vem me ver

Deixa de lado esta pose vem pro samba vem sambar
Que o pessoal tá cansado de esperar ô Rosa
Que o pessoal tá cansado de esperar morena Rosa
Que o pessoal tá cansado de esperar


dorival caymmi



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google