sábado, 30 de julho de 2011

Samba de Uma Nota Só, Carlos Miranda (betomelodia)

meu quintal, meu paraíso

Vamos encerrar o mês. Para tal, resolvi colocar nesta página
uma entrevista que dei ao programa Ruralidades, TV Cultura,  quando
ainda residia em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Foi ao ar
no ano de 2007.

Não gosto de promover-me por fazer isto ou aquilo.
Atualmente a finalidade deste blog é divulgar a Cultura Brasileira,
nossos Artistas Plásticos, Compositores e Intérpretes mas,
como tenho recebido alguns comentários e e-mail's
sobre minhas atividades profissionais  (sim sou profissional
de carteirinha oficial e tudo), embora haja quem duvide (risos),
resolvi explicar-me. É simples. Encerrei minha carreira de
Músico em Porto Alegre no ano de 2009; no entanto
o betomelodia Artista Plástico, ainda continua na ativa como
viram na página anterior, postada dia 25 deste mês.

Coloquei parte desta matéria no YouTube e agora aqui vai ela novamente,
para satisfazer à todos. Espero que apreciem a parte da entrevista e interpretação,
no fim de noite de um  "cantador" após quase sete horas no palco.
Beijos no coração...

carlos miranda (betomelodia) 


video


eis aqui este sambinha feito numa nota só
outras notas vão entrar mas a base é uma só
esta outra é conseqüência do que acabo de dizer
como eu sou a conseqüência inevitável de você

quanta gente existe por aí que fala tanto e não diz nada
ou quase nada
já me utilizei de toda a escala e no final não sobrou nada
não deu em nada

e voltei pra minha nota como eu volto pra você
vou contar com uma nota como eu gosto de você
e quem quer todas as notas ré mi fá sol lá si dó
fica sempre sem nenhuma fique numa nota só


tom jobim / newton mendonça




fontes
imagem: google / betomelodia - edição de vídeo e texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( trecho recuperado de uma entrevista concedida em 2007 )

terça-feira, 26 de julho de 2011

Carlos Miranda (betomelodia) e o Artesanato

betomelodia - litoral norte, rio grande do sul, brasil


Algum tempo atrás, recebi vários pedidos para que divulgasse
aos meus amigos do YouTube, as criações que realizo em meu ateliê.
Trata-se de um antigo projeto. Artesanato.
Assim como todos me pediram para que eu editasse um vídeo
interpretando uma música, o que já atendi dia 20 passado no
meu canal do YouTube, vou atende-los com esta
pequena mostra de meus trabalhos.

Antes, dedicava-me mais aos quadros em telas de linho,
utilizando a técnica de pintura à óleo. Mas agora, 
aqui no litoral, as encomendas de uma linha artesanal
abriram-me esta nova perspectiva de trabalho, 
possibilitando-me realizar mais esta nova experiência
nas Artes Plásticas.
São simples "handcrafts" e, espero que apreciem.
Beijos no coração...


carlos miranda (betomelodia) 




criações em metal sobre telas mdf,
bronze com desenho marchetado.

peixes - 60 x 80 - bronze

golfinhos - 90 x 120 - bronze

peixe - 90 x 90 - bronze
peixe - 60 x 120 - bronze




nova coleção:
metal sobre telhas cerâmicas,
com desenho marchetado.

vaso com flores
peixes ornamentais
nú feminino - costas

igreja 





    fachada em bronze - criação em alto relevo
     acabamento: marchetado - medidas 60 x 90... 
 




fontes
imagens: arquivo - texto: carlos miranda (betomelodia)

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Coração Noturno, Raul Seixas

raul seixas

A página de hoje é dedicada à alguém muito especial.
Em 26/06/2008, o YouTube ganhou um verdadeiro tesouro.
Enriquecido com a adesão de uma mulher incrível que a
muitos, aos poucos cativou.  Sua sensibilidade aliada a

uma imensa vontade de viver, de criar novos laços de amizade,
mesmo que virtuais, disseminou as sementes do amor,
da beleza e do carinho ao próximo pela web.

Sou grato a ela por seus comentários e por sua ajuda,
de muito valor para a divulgação dos meus trabalhos de
edição de vídeos. Rendeu-me muitas menções honrosas,
inclusive a nível global, por divulgar entre suas centenas de
amizades os vídeos por mim editados. Tudo, graças ao carinho
que ela  tem aos amigos, sem esperar nada em troca.

Pra que todos tenham, uma ídéia de quem é a mulher
que merece minha gratidão, leiam parte de seu perfil, um
belo texto, extraído de sua página no YouTube:



" Quero alguém que procure por mim e que me leve sempre com ele...
Que tenha minha imagem nos olhos e meu nome na boca...
Quero alguém que tenha mil perdões, para os meus erros...
Que tenha mil palavras, para meu silêncio...
Alguém que me ame como eu sou, e apesar do que eu sou...
Alguém que tome atitudes e não me faça promessas...
E que com pequenos gestos demonstre o seu amor...
Não quero alguém que enxugue as minhas lágrimas...
Mas sim alguém que não me faça chorar
E se fizer só se for de felicidade...
Não quero alguém que faça críticas a meu respeito...
Mas alguém que me aceite do jeito que sou...
Não quero alguém superficial, que viva de aparências ou fantasias...
Quero alguém que cuide de mim e que se deixe cuidar também...
Enfim, quero alguém que não seja perfeito...
Porque assim poderemos evoluir juntos. "

Naná


Ela encontrou com quem evoluir. É feliz.
Onde enxergamos dissabores, ela apenas mais experiência.
E coloca sua experiência à disposição dos amigos.
Fã do "Rauzito", com grande sensibilidade editou
o vídeo que abaixo está, um de meus favoritos e que é parte
muito especial de meu repertório. Com sua própria edição,
eu a homenageio e agradeço aos céus ter nela
uma verdadeira amiga.

Valeu Naná.
Beijos no coração...

carlos miranda (betomelodia


video



Amanhece amanhece amanhece
Amanhece amanhece o dia
Um leve toque de poesia
Com a certeza que a luz que se derrama
Nos traga um pouco um pouco um pouco de alegria

A frieza do relógio
Não compete com a quentura do meu coração
Coração que bate 4 por 4
Sem lógica sem lógica e sem nenhuma razão
Bom dia sol bom dia dia

Olha a fonte olha os montes horizonte
Olha a luz que enxovalha e guia
A lua se oferece ao dia
E eu e eu guardo cada pedacinho de mim
Prá mim mesmo rindo louco
Louco mais louco de euforia
Bom dia sol bom dia dia

Eu e o coração Companheiros de absurdos
No noturno no soturno
No entanto entretanto e portanto
Bom dia sol  bom dia sol


raul seixas - kika seixas - raul varella seixas



fontes
imagens: google - edição de vídeo: naná - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sexta-feira, 15 de julho de 2011

O Pato e o 38

bicas, bela cidade da zona da mata mineira


Minas Gerais. Zona da Mata.
Divisa dos municípios de Bicas e Guarará,
onde está o Sítio do Pica Pau Amarelo.
Natureza exuberante em cinco alqueires mineiros:
ar e água puros, frutas em vários pomares,
verduras e legumes de uma imensa horta, peixes
em um lago formado por várias nascentes,
uma pequena granja fornecendo frangos e ovos.
Queijo fresco e até café, que plantado, colhido, torrado
e lá mesmo moído, deixaram em sua memória
sabores inesquecíveis. Um bem cuidado gramado
impressionava quem pela estrada passava.




A lida diária. Acordar ainda madrugada e fazer a inspeção
das cercas antes do alvorecer. Saudar o novo dia.
com uma prece de agradecimento pela vida
Alimentar os cães (eram cinco pastores alemães), 
frangos, peixes e os demais habitantes do lago, 
os patos, gansos e cisnes, além dos perus que 
tinham o enervante hábito de correr atrás 
dele para bicá-lo. Irritantes, mas belos. 

Ligar os sistemas de irrigação da horta e dos
pomares e pronto! Lá se foi a manhã. 
Almoçar e após a merecida sesta, manter os 
aceiros limpos, fazer as necessárias manutenções 
melhorias, etc., até o final da tarde. Mãos calejadas, 
corpo suado, a certeza de ser parte de algo maravilhoso.







O mistério. Houve uma época em que nem tudo corria bem.
Havia um problema lá na horta que ele não conseguia
resolver. As águas do lago iam até as 
proximidades da cerca que as separavam da horta, 
onde as verduras que ali brotavam, 
saciadas pela abundância do precioso líquido eram 
imensas, apetitosas, causavam satisfação ao olhar. Mas, 
estavam sendo arrancadas e comidas por 
algum visitante noturno. Como, se altas e intactas 
cercas protegiam toda a horta? Sem buracos ou tocas, 
por onde entravam os famintos predadores? 
Reforços nas telas, inspeção durante a noite, nada dava 
indícios do vilão ou vilões. E na manhã seguinte, 
canteiros revirados e verduras comidas, sem rastros, 
sem qualquer pista dos intrusos. 


o lago e seus habitantes

A vigília. Resolveu ficar de tocaia.
Uma noite sem dormir para resolver o mistério. Rifle e
binóculos em punho, ficou posicionado com uma boa visão
dos canteiros que eram alvo dos visitantes. Dormiu e até sonhou...
que vigília. Acordou com os cães lambendo seu rosto.

Certa manhã, após o café foi até o lugar onde os canteiros
continuavam sendo destruídos e resignado com a
situação insolúvel, começou os reparos nos mesmos. 
"... Qüé! ..."
Ouviu um pato! E bem ao seu lado, comendo com 
voracidade as folhas das verduras, descaradamente! 
Tirou o chapéu, coçou a cabeça e tomou uma decisão. 
Foi rápido para casa, pensando: ..."Aquele pato escapou 
do corte das asas que fiz outro dia, são todos iguais, uai, 
mas vou dar um jeito nele pelos estragos que fez."... 
Entrou rápido em casa, pegou o trinta e oito e gritou 
para a mulher: ..."Prepara a panela que 
hoje vamos almoçar pato!." 
Desceu rápido para a horta. 


o três oitão

O final. Chegou sorrateiro e foi ao encontro do pato.
O comilão nem se perturbou com sua presença,
continuando a arrancar e comer as verduras. Mas que
descarado! Apontou e ..."Bam!"... O pato ..."Qüé!"...
Errou ! De novo ..."Bam!"... E o pato ..."Qüé! Qüé!"...
E assim foram os seis tiros. Errou todos e o danado
do pato a menos de um metro dele, nem se mexeu.
Colocou a arma na cintura, abaixou, 
pegou o pato com calma, levou-o para casa onde cortou 
as penas das duas, das duas asas por garantia. 
Em seguida, sob o olhar intrigado da mulher, pegou 
o pato e foi para o lago. Lá chegando fez alguns 
carinhos na cabeça do pato e com cuidado colocou-o 
na água. Final feliz. Resolveu o mistério, 
errou todos os tiros, virou piada no lugar, 
o pato não mais saiu do lago, e 
todos viveram felizes para sempre... 

carlos miranda (betomelodia)



o pato regenerado

fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

domingo, 10 de julho de 2011

Thaís Ibañez e a Cultura Brasileira

mulheres do campo


" O foco principal da minha arte é a valorização da cultura brasileira;
procuro representar nas minhas pinturas as mais intensas
manifestações do meu povo, que são a música, a dança,
o artesanato e tudo que faça parte do "Folclore Brasileiro. "

" Utilizo cores vivas que representam o clima tropical e
o calor humano do meu país, e faço delas uma fonte de alegria. "

 


Em 19 de fevereiro de 1982, a Arte Brasileira ganhou mais
uma representante: nascia então na cidade de Diadema, em São Paulo,
aquela que com uma visão única, dedicaria-se à retratar em
belas obras a real face da Cultura Brasileira.

Autodidata, sucesso no Brasil e em vários países como nos
Estados Unidos, Canadá, França e Sérvia, Thaís deu início a sua
carreira aos 18 anos, obtendo destaque por sua espontaneidade e
por suas criações em firmes traços.

As mulheres em trajes coloridos, a musicalidade por 
traz de suas obras e as belas cores tropicais, revelam um
estilo de Arte único, revelando ao mundo as tradições
e as muitas faces deste nosso amado Brasil.

Apresento à todos, algumas telas desta talentosa artista.
Beijos no coração...

carlos miranda (betomelodia) 



casa do samba
cores do vilarejo
forno a lenha
sabor tropical
ginga brazuca
migrantes
volta brasileira



fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

terça-feira, 5 de julho de 2011

Na Sombra de Uma Árvore, Hildon

ivanete e betomelodia

Uma bela composição, com a interpretação de seu autor, Hyldon.
Foi com esta música, que resolvi declarar-me à ela.




Tudo começou em 2008. No dia em que é comemorado
o "Dia Nacional do Choro", 23 de abril, eu procurei um vídeo
com uma composição de meu homenageado, Pixinguinha.
Não devo ter procurado como devia e a data passou sem que
eu conseguisse fazer a página. Mas, alguns dias depois,
insisti na busca encontrando o que procurava.


Rosa, em uma edição de Ivanete, foi então ao ar no dia
primeiro de maio. Foi sorte. Enviei o link da postagem para
a autora do vídeo, fiz a homenagem, embora atrasada,
ao grande Mestre, Pixinguinha, com sua maravilhosa composição
interpretada por meu padrinho Luis Melodia.


Depois, foram meses de MSN, troca de idéias e ideais,
onde meus sonhos de vida e os dela revelaram-se. Eram iguais.
Nossos sonhos de amor, cumplicidade e amizade na vida a dois,
assim como nossas preferências pela Música e pela Arte,
fizeram com que falássemos sobre a vontade que sentíamos de
unirmos nossas vidas.


Naqueles idos de 2008, eu ainda atuava nos palcos e certa noite
resolvi declarar-me. Escolhi esta canção do Hyldon.
Dela veio a inspiração que deu-me forças para falar de meu amor.
Em 28 de novembro daquele ano, parti ao encontro daquela
que hoje é para mim a realização de meus mais ternos
ideais de vida à dois, partir para encontrar Ivanete.


 No vídeo abaixo, para mim uma terna recordação,
provo que o amor está onde menos esperamos encontrar.

carlos miranda (betomelodia)


video




Larga de ser boba e vem comigo
Existe um mundo novo e quero te mostrar
Que não se aprende em nenhum livro
Basta ter coragem pra se libertar viver amar


De que valem as luzes da cidade
Se no meu caminho a luz é natural
Descansar na sombra de uma árvore
Ouvindo os pássaros cantar cantar

Hyldon


fontes
imagens: google - edição de vídeo e texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: googgle