quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

Copacabana, Emílio Santiago

betomelodia.blogspot.com


Domingo, 24 de dezembro de 2006, partiu Braguinha.
Foram 99 anos de presença entre nós...
Um dos maiores compositores da Música Popular Brasileira,
autor do clássico Copacabana, título de um dos meus shows
e da letra do famoso choro de Pixinguinha,
Carinhoso, com dezenas de interpretações.
Foi também um grande carnavalesco, com
a autoria de sambas-enredo que deram
o tri-campeonato à Escola de Samba da Mangueira
no Rio de Janeiro e que o homenageou no
carnaval de 1984.
Saudades, Braguinha.


carlos alberto ferreira braga, o braguinha

Para homenagear este grande ícone da Música Popular Brasileira,
um carioca admirador das maravilhas e do povo de sua
cidade natal, Rio de Janeiro, que à ela dedicou muitas poesias em forma
de canções, a postagem de hoje traz um vídeo com a interpretação
de Emilio Santiago, cantando Copacabana.

carlos miranda (betomelodia)


video



Existem praias tão lindas cheias de luz
Nenhuma tem o encanto que tu possuis
Tuas areias teu céu tão lindo
Tuas sereias sempre sorrindo

Copacabana princesinha do mar
Pelas manhãs tu és a vida a cantar
E à tardinha o sol poente
Deixa sempre uma saudade na gente

Copacabana o mar eterno cantor
Ao te beijar ficou perdido de amor
E hoje vive a murmurar
Só a ti Copacabana eu hei de amar

alberto ribeiro / braguinha



fontes
imagens: google - vídeo: youtubr - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google